Pedro Alta qualidade.jpg
 

A LITERATURA DE PEDRO STIEHL

 

CIDADE SITIADA

Quando o imperador Conrado III, lá pelos idos da Idade Média, determinou que do interior da cidade que sitiava só poderiam sair mulheres...

INVASÃO SEM A 4ª FROTA

O supervisor de planejamento, homem de músculos e barba farta, entrou na sala esbaforido, batendo palmas. Ali, várias pessoas bocejavam,...

A ESTRATÉGIA DO ÓDIO

Tenho um livro antigo, de 1942, caindo aos pedaços. Conservo-o como posso, mas ele merecia um trabalho de restauração. Mas não sei fazer....

PAI, POSSO CHORAR?

Quando o filho era pequeno, o pai teve que levá-lo várias vezes para tomar injeção. Ao ponto do menino reconhecer a situação já no portão...

CURTA ESTAS CURTAS I

O que é mais importante em política: os partidos ou os políticos que os formam? Poucas coisas há que fazem a sociedade evoluir tanto...

QUERIDO DIÁRIO...

Queria ter feito um diário. Desde menino.  Mas não tive paciência nem disciplina. Tivesse tido saberia o que fiz, o que pensava, o que...

JE SUIS 1984!

O Jornal Ibiá, gentilmente, abriu um espaço às quintas-feiras para eu colocar minhas parcas ideias. Começamos hoje. Espero estar à altura...

 
Open Books

SOBRE O AUTOR

Pedro Stiehl nasceu em Montenegro, RS, em 1958. Formado em Ciências/Matemática pela UNISINOS, foi professor. Depois, bancário da CEF.

Obras:

Vida fora da gangue: novela infanto-juvenil. WSEditor, 2000.

Breviário Profano: poemas. IEL, 2000.

Bárbaros no Paraíso: Romance, WSEditor, 2003 – Finalista do Prêmio Açorianos/2003

Rapsódia em Berlim: Contos, AGE Editora, 2006 (O conto “Emiliana” constante no livro, foi agraciado com Menção Honrosa no Concurso de Contos Josué Guimarães da Universidade de Passo Fundo em 1995).

O livro das fraquezas humanas: poemas, Casa Verde, 2010.

Era uma vez em dezembro: Romance, Editora Alcance, 2015.


Participação em coletâneas:

Concurso Literário Filippe de Oliveira – participação com o conto “Um dia a lua cai” (primeiro lugar) – Santa Maria, 1994.

VII Antologia Albert Renart da Fundação Cassiano Ricardo com o conto “Uma angustiada espera”. São José dos Campos, SP, 1995.

X Antologia Poética Hélio Pinto Ferreira da Fundação Cassiano Ricardo, São José dos Campos, SP, 1995.

Antologia do Sul – poetas contemporâneos do Rio Grande do Sul, organizado por Dilan Camargo e publicado pela Assembleia Legislativa do RS em 2001.

Oficina 33, da Oficina Literária de Luiz Antônio de Assis Brasil, 2004.

Participação como compositor no CD Mateando Desejos, de Luiz Aldana Paraguay com a música “Não te culpo”, em 2004.

Coletânea Poesia Gaúcha contemporânea, organizado por Dilan Camargo e publicado pela Assembleia Legislativa do RS em 2013.

 

Formulário de Inscrição

Mantenha-se atualizado

Obrigado pelo envio!